Libertação Natural

toda a realidade se liberta espontaneamente

essa é a natureza das coisas

dentro deste fogo inevitável

nada chega a ser coisa alguma

 

as sensações apresentam-se, mas naturalmente se libertam

assim, os corpos surgem, mas dissolvem-se no perfeito vazio

 

os pensamentos nascem para logo desaparecer, naturalmente libertados

assim, mentes manifestam-se e cessam a todo o momento, como vultos fugazes

 

as percepções sempre em mudança constante, naturalmente se dissolvem

assim, mundos aparecem, transformam-se e desaparecem, como simples correntes de ar

 

nada há que não ISTO

a vastidão envolvente d’ISTO

eternamente ISTO

infinitamente ISTO

ainda que ISTO fundamentalmente seja apenas nada

 

apenas ISTO, para além de “isto” ou “aquilo”

ideias de multiplicidade e unidade libertam-se ao surgir

sentimentos de “um” ou “muitos” dançam e aposentam-se espontaneamente

 

apenas ISTO aqui, para além de conceitos de “aqui” ou “ali”

não um ponto geográfico no espaço, apenas ISTO que se manifesta

o próprio espaço se liberta à medida que as aparências se desfazem

 

apenas ISTO agora, para além de passado, futuro ou presente

o próprio tempo se liberta na fornalha da vacuidade

sem deixar cinzas que proclamem um qualquer “antes” ou “depois”

 

ideias de se ser pessoa, uma entidade, uma alma que percorre a estrada da vida

espontaneamente se libertam

sentimentos de se ser uma essência última, a fonte suprema que gera universos

também eles se libertam no vasto firmamento do Real

 

ideias de sofrimento, separação e emprisionamento

elas espontaneamente se libertam

sentimentos de paz, união e libertação

também eles se libertam no profundo oceano do Real

 

ideias de ilusão, confusão e desilusão

espontaneamente se libertam

sentimentos de verdade, iluminação e compreensão

também eles se libertam no fogo escaldante do Real

 

ideias do caminho, prática e perseverança

espontaneamente se libertam

sentimentos de destino, realização e transformação

também eles se libertam na montanha maciça do Real

 

porém

até o vasto firmamento do Real se dissipa em total libertação

como o último suspiro de um idoso

até o profundo oceano do Real se evapora no vazio

como uma chávena de chá esquecida ao sol

até o fogo ardente do Real mergulha no esquecimento

como o calor de uma vela na frescura da noite

até a imensa montanha do Real se transforma em pó

como um punhado de terra lançado no ar

 

nenhum chão para ISTO

nenhum tecto para ISTO

nem norte nem sul, nem este nem oeste

nem alto nem baixo

nem nascimento nem morte

nem eterno nem transitório

nem aqui nem ali

 

sem chuva, sem sol

sem terra, sem vento

ainda assim o perfume manifesta-se

busca a flor e todos os Céus se desmoronarão

 

quando o chão se estilhaça

o céu naturalmente explode

apenas ISTO e nada mais

Anúncios
Published in: on 08/05/2015 at 15:48  Deixe um Comentário  
Tags: , ,

The URI to TrackBack this entry is: https://thebeginningistheendisthebeginning.wordpress.com/2015/05/08/libertacao-natural/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: