Fortaleza de Luz



Entre o ar que se desloca suave
pedras se erguem.

Apenas Um vive
nesta fortaleza de Silêncio.
Todas as muralhas são feitas de luz,
em todos os quartos repousa enfim o mesmo ser,
e em todas as divisões se dorme neste mesmo sonho.

Aquele é um sonho que habita entre paredes luminosas,
e ele próprio bebe dos seus contornos luminescentes.
Neste sono de clara transparência,
não existem fronteiras,

interior ou exterior,

não existe meio ou fim.
Entre este sonho e realidade
não existe mais do que uma extensão desta mesma luz;
uma mesma melodia invisivelmente sentida.

A mesma fragrância sente-se em todas estas salas;
Apenas Um habita e reside neste espaço.
É factual e imaginativo,
fantasia e realidade,
é paredes e ar.

Eu sou o sonho
que vive em quem verdadeiramente sou.

(Nota: Poema metricamente simétrico.)

Dré

Anúncios
Published in: on 03/05/2009 at 9:38  Comments (2)