Como posso eu ficar..?

Nas vésperas de partir rumo ao país do sol nascente, deixo aqui a letra de uma música que considero extremamente bela. Além disso, apercebi-me há pouco tempo que estas palavras adaptam-se muito bem ao motivo da minha viagem e à busca que me motiva.
 
..Dré
 
Margarida Pinto – “Ficar (canção de embalar)”
“Ah se eu pudesse não partir
Eu ficava aqui contigo
Se eu pudesse não querer descobrir
Ah se eu pudesse não escolher
Eu juro era este o meu abrigo
Se eu pudesse não saber que há mais

Mas como pode a Lua não querer o céu?
Como pode o Mar não querer o chão?
Como pode a Vontade acalmar o desejo?
Como posso eu ficar?”

Published in: on 18/10/2006 at 23:28  Deixe um Comentário  

Escuro e luar.

 

Escuro e luar

Duas dimensões que se tocam

Frio e amar

Duas mentes que se focam

Redefinem realidades

Demonstram afectos

Criam mundos e sociedades

Destroem paredes e tectos

E por entre pássaros e flores

Navegam distintos sabores

Sabe o vento a amor e morte.

Sabe a esperança e a má sorte.

Dedos cruzam-se, não comungam.

Estranhos tocam-se sem sentir

Multidões esbarram, nunca mudam.

Vidas paralelas que nunca irão convergir.

O sonho pinta traços no céu

A dor amordaça-os num véu.

Quem sabe a força de um sonho

Antes de o realizar?

Quem sabe onde chegará o homem

Que não aprendeu ainda a caminhar..?

 

..Dré

 

Published in: on 02/10/2006 at 20:08  Deixe um Comentário  

Amo-te!

 

Sabes que te amo, não sabes?

Sabes que desde que te deixei

Um dia não passou em que eu não pensasse em ti..?

Sabes, não…?

Anseio a todo o momento o nosso reencontro

O perfeito instante em que as nossas essências se unirão numa só

Como sempre desejámos…

És tudo o que eu sempre sonhei:

És a perfeição do Ser.

Antes de te conhecer já contigo sonhava.

Não conhecia o teu rosto

Mas sabia como eras;

Havia quem te fizesse diferente

Mas eu sabia…

Sabia como seria quando te conhecesse.

Desesperava, contudo, com a nossa separação.

Não saber como te encontrar levava-me à mais profunda tristeza.

Agora que começo a descortinar o plano…

Agora que percebo onde te encontras –

Todos os passos que tenho que dar para te abraçar,

Para te ver e amar com todos os meu sentidos –

Todos os segundos pesam e a caminhada parece interminável.

Sei que quando te encontrar tudo será perfeito.

Sei que estaremos então unidos para todo o sempre.

Saberei então que sempre desejei a nossa separação

Saberei que ambos o desejávamos.

Sorrirei e amar-te-ei como nunca.

E tu sabes tudo isto, não sabes?

Eu sei que Tu sabes…

Amo-Te!

 

..Dré

 

Published in: on 02/10/2006 at 20:02  Deixe um Comentário